Como ter esperança num mundo tão permeado pela maldade? Nesta mensagem de Páscoa é preciso falarmos de tanta maldade que assola o mundo: é a guerra na Síria (tantas pessoas feridas), é a corrupção no Brasil e o governo acabando com direitos dos trabalhadores, assaltos, morte, violência, sangue e sangue.

É Páscoa! É a passagem. No simbolismo dessa festa cristã, Jesus vence a morte e ressuscita. O amor vence. “É preciso mais coração, é preciso mais sentimento e menos razão!”, disse o Padre Sandro na homilia da Sexta Santa. O salmo 118 entoado na Vigília Pascal em seu ponto lnto no Sábado Santo diz que “O amor de Deus dura para sempre”. Mas então, por que tanta maldade no mundo? Por que há o afastamento de Deus, da Bondade. A passagem foi feita ao contrário. Passamos para um lado de trevas, escuridão, poder e caos. É preciso fazer a passagem verdadeira. É preciso voltar para a Bondade Suprema – dê o nome que quiser. Acredite na Força Maior. Está havendo um modismo em ser ateu e está havendo um modismo em se fazer pequeno. Sim temos que ser pequenos na humildade, mas grandes na fé.

Ainda no salmo 118 “Este é o dia da vitória de Deus, o Senhor; que seja para nós um dia de felicidade e alegria!” Todos os anos na mensagem da Páscoa nesse blog, usei da mesma temática: a passagem – do pecado para a glória, das trevas para a luz. É preciso continuar insistindo para que façamos este dia duplicar, triplicar e quadruplicar em nossas vidas e reconhecer a grandeza da Causa Primeira, ao reconhecer que “Tu és o meu Deus — eu te louvarei; tu és o meu Deus — eu anunciarei a tua grandeza. Deem graças a Deus, o Senhor, porque ele é bom e porque o seu amor dura para sempre”.

Anúncios