apple-570965_1920

Nenhum ser humano é igual. Todo mundo é diferente. No primeiro texto que escrevi aqui sobre Homossexualidade, cujo título é “O mundo é diferente”, já tratava do perigo de definir os homossexuais como “diferentes”. Pois, o mundo é diferente. Quando se tenta justificar a homossexualidade pelo prisma da diferença, nega-se, mas ao mesmo tempo se pode afirmar: sim, o homossexual é diferente. Mas, a diferença que apregoam é como se a prática sexual fosse divergente e já se provou que é natural.

Luiz Mott em um dos textos de abertura do site do Grupo Gay da Bahia coloca que “homossexual é quem ama e sente atração pelo mesmo sexo”. Vejam só que interessante então: quem ama! O amor sim. O amor é igual. O amor não escolhe, se sente. O amor não é vaidoso! (Como diria São Paulo). O amor não tem sexo, nem os espíritos. Mott cita ainda o autor português Fernando Pessoa: “”o amor que é essencial, o sexo um acidente: pode ser igual, ou pode ser diferente!” Citando uma querida amiga, acho até que já escrevi um texto sobre isso: “a vida tem sabores”. Eu não gostava de rúcula. Já tinha até experimentado. De uns tempos para cá, comecei a gostar. Assim é a sexualidade. E também eu não preciso ter comido jiló para saber que não gosto, só o cheiro ou a aparência me dá repulsa. Às vezes não é nem a questão da repulsa ou não, mas da inclinação mais forte do desejo por um ou por outro.

Como Luiz Mott, o autor do blog “Dentro do Armário” (https://dentrodoarmario.wordpress.com/) também concorda com a minha tese de que “O mundo é diferente”, diz ele: “Homossexuais são diversos. Tem os ursos, os afeminados, os mais “masculinizados”, os trans, os que só querem observar o corpo masculino, etc. O ponto é partir da premissa da diversidade. Fato que muitos no meio não querem, pois brigam e levantam a bandeira para um padrão, que visa em muitos casos apagar a diversidade que existe entre todos nós”. Esses muitos que ele cita, talvez seriam os gays. Então gay ou homossexual? Os gays também são diferentes, mas tendem a seguir um padrão mais definido e delineam uma cultura que tem até conotações mercadológicas e midiáticas. O gay muitas vezes quer impor um estilo de roupa, de músicas, de festas e baladas que frequenta, dos cortes de cabelos, das gírias, para falarmos de linguagem… e por aí vai. Nem todo homossexual é gay. Mas todo gay é homossexual. Nem todo homossexual gosta de frequentar festas e baladas (gays, principalmente). Nem todo homossexual é afeminado. Nem todo homossexual corta o cabelo diferenciado. Mas além das aparências é possível também ver nuances tanto na definição do ser gay quanto do ser homossexual. Muitas vezes é mais questões de terminologias e de padrões culturais e antropológicos do que um fato necessário em si, porque… o mundo é diferente! Vão cansar de ler isso aqui! Há uma parte interessante do movimento gay na questão do apoderamento, da assunção da identidade e da autoaceitação e também dos direitos e cidadania (civis e sociais, pois somos seres que vivem em sociedade e muitas vezes precisamos de regras registradas em leis). O lado ruim muitas vezes é a sexualização e a banalização, como uma parada gay repleta de erotismo definindo todo homossexual pelo que se passa ali.

Gay ou homossexual é preciso falar das diferenças. Fico com a segunda acepção e jamais em rotular de “homossexualismo”, termo que não está errado, mas já caiu em desuso e pela semanticidade (significado) atrelada à doença ou fenômeno. Fico pensando também, não poderia deixar de falar nisso, sobre as questões religiosas que interferem muito nessa questão, sem necessidade a meu ver. O que buscam ou devem buscar as religiões é o autoaperfeiçoamento do ser humano e o amor e, claro, a conexão com o divino (nem chamo de Deus). É muito triste ver um padre falar que aceita a pessoa homossexual, mas não aceita o seu pecado. Pecado pelo que entendo é quando a pessoa sabendo do que está fazendo, incorre em erros que a prejudicam e prejudicam o seu próximo. Queria saber com se pode fazer quando desde criança, ao se perceber diferente e sentir -se atraído por uma pessoa do mesmo sexo, definir-se: sou um pecador. Gay ou homossexual e muitas outras questões? Ainda é preciso falar muito das diferenças! Ninguém é igual.

Anúncios