livro-sexo-e-destino-francisco-candido-xavier-2704584

O livro “Sexo e Destino”, de autoria de André Luiz, sob a psicografia de Chico Xavier e Waldo Vieira, é um dos títulos da série “A vida no mundo espiritual”, composta por 16 volumes independentes.

Dessa vez, o médico carioca aborda a questão da Sexualidade. Numa trama de resgate da filha de Neves, Beatriz, se envolvem diversas pessoas como Marita e Marina e o senhor Cláudio Nogueira. As paixões, os instintos e o relacionamento afetivo humano são postos em observação.

Qual o legado do livro para nós? As duas palavras do título nos dão a resposta: Sexo e Destino. As escolhas que fazemos no terreno da sexualidade, as conquistas e, ao mesmo tempo, os débitos que adquirimos interferem na nossa caminhada evolutiva espiritual.

Quando se fala nas questões do sexo no mundo moderno, tudo parece ser muito livre, permitido. “Ah, a vida passa logo, temos é que aproveitar”, já ouvi diversas vezes. O que não se enxerga, entretanto, é que somos matéria e espírito e a nossa espiritualidade é definida pelos nossos pensamentos, atos e emoções. A conquista do Homo sapiens, que é a razão, tirou-o da condição animalesca de viver todos os prazeres da carne, os instintos com impulsividade e agressividade. Cuidar do equilibro da sexualidade é olhar o destino num prisma da eterna vida espiritual.

Podemos? Tudo podemos, sim, nem tudo nos convém, diz Paulo. Na educação amorosa de si mesmo, passamos a delinear nossos pensamentos e a atrair o gozo da alma, que não é feito de apenas alguns minutos de emissão espermática, de contrações e relaxamentos musculares, e, sim, de uma iluminação que clareia, aponta e nos destina ao prazer eterno.

Anúncios