Renunciar, largar tudo para ser do Cristo! E aqueles que não são cristãos, mas são do bem e seguem outras religiões como o judaísmo e o budismo: renunciar-se ao seu corpo corruptível, renunciar à morte e ser da vida! Acumulamos o que não precisamos e não conquistamos o que nos será sustento de crescimento e aprendizado. Renunciar é então, não ser sem nada material, eremita ou sacrificado ao excesso. Renunciar é raciocinar. É usar a razão para concretizar os sentimentos. É agir sem impulso, mas, ao mesmo tempo, com o coração.