Que azar! Minha mãe é avessa à tecnologia. Ela sempre diz aqueles jargões “no meu tempo não tinha isso”, “essa tecnologia só veio para complicar as coisas”. Sempre discordo porque acredito que tivemos muitos avanços e maior facilidade de execução de diversas tarefas.

phone-690091_960_720

Só que esta semana eu tive uma situação em quem me fez pensar como minha mãe. Eu tenho um celular SAMSUNG GALAXY GRAN DUOS e nunca tinha ativado um plano controle nele. E na véspera do Natal eu ativei. Só que a internet 3G não funcionou. Fiz todos os procedimentos necessários de configuração. Liguei na TIM, fui na loja em que fiz o plano e tudo e nada de resolução do meu problema. Por fim cancelei o plano e vou procurar outra operadora ou se o problema for no aparelho buscar a loja em que comprei porque ele ainda está na garantia.

Como sempre penso por meio de textos, surgiu esse para falarmos que a tecnologias às vezes atrasa nossa vida no sentido de dificultar os procedimentos (contraditório não? Por um lado facilita, mas por outro complica). São necessidades supérfluas que vamos criando e com isso surgem as dificuldades. Eu poderia muito bem ter ficado só com o crédito que coloco e sem acessar internet no celular a não ser que seja por Wi-Fi, mas resolvi me adentrar à modernidade e deu no que deu.

iphone-500291_1280

Tenho uma amiga que usa muito pouco o celular e quase não tem acesso a redes sociais e a outros aplicativos e ela vive do mesmo jeito, às vezes até melhor. Sinto-a mais leve, menos ansiosa do que essas pessoas que toda hora está com o dedinho apontado para uma tela, deslizando e deslizando. E nesse deslize vamos deixando passar a nossa vida, o nosso contato real, porque as relações físicas e sentimentais estão frouxas, líquidas, para usar a terminologia de Bauman. Há um vídeo – podem procurar – que chama “ON ou OFF: de que lado você está”, do Davison Pedroza e que já falei dele aqui e é ótimo. Acho que precisamos estar OFF para não atrasarmos a nossa vida. A tecnologia adianta, sim! Mas atrasa também, e o que é pior a NOSSA VIDA!