lendo-na-canoa

Estou sonhando com uma escola que seja nos moldes da prática de Sócrates, que caminhava pelos bosques com seus discípulos e a partir da natureza explicava alguns conceitos. Não sou totalmente empirista, gosto um tanto de teoria. O pensamento é livre. E assim o é o conhecimento. Só se aprende quando a busca é pelo prazer. Engaiolados, estudando aquilo que não se quer, o processo educativo não se efetiva. Mas como conduzir uma educação sem que haja parâmetros, planejamentos e semelhanças? Temos aí um desafio grande! Dizem que as escolas estão paradas no tempo. E os alunos estão evoluídos demais ou desmotivados demais? Sonho com uma escola em que todos sejam livres para aprender, mas não pressuponho aqui bagunças ou libertinagens. Que todos vejam nas fórmulas da Química, nas figuras de linguagem, ou nas raízes quadradas bons motivos para aprender. Outro dia eu ouvia um professor dizendo que muitos culpam os partidos políticos, desferem críticas ferozes ao governo, mas não é só uma questão de partidarismo ou de politicagem quando se trata da realidade contextual político-social em que vivemos. É uma questão de consciência crítica e formação cultural. Qual você prefere? Ler este texto, refletir, ou qualquer outro passatempo mais fugaz e menos complexo? Eu estou sonhando com essa escola que nos leve ao conhecimento de fato e você com qual está?

Anúncios