cloud-136701298766077a4V

Tudo aquilo que sou, não sou simplesmente por ser… Fui construindo e construído ao longo do tempo. Nasci pronto? Talvez, mas não. Venho já com algo dentro de mim que me diz quem sou, mas foi nas experiências da vida que me fiz assim. Já aquilo que tu és, não posso saber, pois pertence a ti. Espero que venhas te construindo ao longo do tempo. Aquilo que serás, seremos, juntos. Busquemos na soma, a adição de nós mesmos juntos um ao outro, aos outros, completando-nos para que construamos um mundo, uma paz, uma vida, uma trajetória e, enfim, a nossa história.

Difícil entender o que eu digo. Mais difícil ainda saber o que penso. Fácil, entretanto, é perceber que vou sendo e buscando o conhecimento. O que é conhecer, saber, aprender… se não a busca de si mesmo?

O dia de hoje é o hoje que está aqui e a agora e que dentro do meu peito bate um coração (de pedra?). O ontem já passou e busquei ser o melhor possível. Amanhã, planos e mais planos, se irei cumpri-los só a Providência o sabe. Saber é poder. Poder é perigoso, pois nem sempre se pode tudo e mesmo que possa, talvez não convém.

statue-of-man-13736208355DG

Num embaraço, num tormento, num registro, estou apenas completando a frase que passou na minha cabeça ao olhar no espelho, ou ao tomar banho, ou ao fazer qualquer outra atividade cotidiana: “Tudo que sou, não sou simplesmente por ser…” Assim fica mais fácil de compreender algo cá dentro de mim, sentimentos e emoções, sem me preocupar com rótulos, aparências ou julgamentos, porque quem julga a mim é Deus e porque a suprema função humana é existir. Que eu exista bem. Porque marco naquilo que sou, aquilo que és, aquilo que serás. E assim, sou! Basicamente.