Ainda bem que passa logo!

Começou ontem o Horário Brasileiro de Verão. Já virou clichê falar das mudanças pelas quais a Terra vem passando, da crise hídrica e dos problemas ambientais. E ontem começou o Horário de Verão e com ele pululam nas redes afirmações contrárias à ação.

planet-earth-1401465793Ufs

Desfrutar de um pouquinho mais de sol e poder frequentar piscinas, passeios ao ar livre etc. são gratificações desse sistema de horário brasileiro. Muitos reclamam do enorme calor vivenciado e que a medida não produz forte economia de energia como se espera. Se produz ou não, a resposta é que produz sim, mesmo que pouco. Nestes tempos de falta d’água, qualquer tantinho já será válido.

Eu, particularmente não gosto do horário de verão e com esse forno, essa frigideira que virou o clima brasileiro, tenho preferido o frio, que a cada ano está mais escasso. Sei que então viverei dias, semanas e meses difíceis.

O que chamo a atenção é que algo está acontecendo. Cortaram as árvores da minha rua e da minha cidade, não estão economizando água. E eu, o que eu estou fazendo? Estou escrevendo aqui sobre a questão. Sei que não basta.

É triste ver que o que foi pregado há décadas em escolas e ainda hoje, sobre os sofrimentos que o meio ambiente poderia enfrentar estão acontecendo já e agora. O que vem pela frente? Só sei que serão dias, semanas, meses, quinquênios, décadas cada vez mais difíceis. Que tenhamos forças, e possamos secar e diminuir as lágrimas da Terra.

Anúncios