Você já abraçou alguém hoje? Se não, seria bom abraçar. O abraço é o aconchego. É quando dois braços se cruzam e quando os corações se tocam: ABRAÇO. É nessa dinâmica que sinto o nosso cursinho comunitário. É um lugar do abraço.

Começamos com 50 alunos e hoje são só 22 (número na minha aula). Mas os 22 que ficaram estão abraçados entre si. Por um mesmo objetivo: entrar no ensino superior no começo do ano que vem. Sou chato, sou bravo, estresso, esperneio, falo o que não devia, mas ao mesmo tempo com a participação dos alunos na minha aula, me sinto abraçado e o nervosismo vai passando. A comum unidade só acontece quando aceitamos arregaçar nossas mangas e entrar na luta. Quando abraçamos a causa e nos envolvemos.

E não é assim que sinto a participação de todos os voluntários e, no começo do ano, de todos os alunos. Sei das dificuldades de cada, mas ainda há preconceitos que não podem ser ainda mais reforçados. Por isso esse meu texto é um estímulo para que demos continuação a esse projeto maravilhoso que tem construído resultados, não resultados numéricos, mas resultados de participação de consciências, de afetividade, de família… Somos uma família. A família Dércio Andrade que em Passos, todos os dias de segunda à sexta das 19h às 22h30 estamos reunidos na oração do saber. Em busca de uma cidade melhor, de um Estado melhor e de um país melhor. Quando digo que falta a participação maior de alguns, sei dos desafios das vidas de cada um, mas é preciso não deixar para amanhã e não pensar em ideias mirabolantes, mas pensar no básico, pensar em projetos e ações que se concretizam.

Deixemos o Romantismo de lado, passemos para o Realismo e quiçá cheguemos ao Naturalismo. Pois estamos com muito problemas. Mas eu estou com muita força, para não deixar jamais o cursinho morrer. Temos uma biblioteca fantástica (e que tem que ser mais explorada) e temos motivo de sobra para colocar em prática nossa luta! E você vem somar sua força conosco?

Já faz 6 anos que estou no cursinho. Nesse tempo tive muito aprendizado e cresci muito como pessoa. Assim sempre deixei aberto o espaço ao diálogo para que possamos traçar novas metas a serem alcançadas e que assim possamos ter uma iniciativa única em Passos e região ao oferecer ensino gratuito preparatório para o vestibular e para a vida e por que não dizer ensino de qualidade, pois sim dentro de nossas possibilidades fazemos o possível para trabalhar da melhor forma os conteúdos.

Em breve, aproximamos do final do ano e iremos começar a planejar nosso próximo ano de 2016. Que toda a dificuldade passada em 2016 possa ser revertida em conquistas e mais fortalecimento ainda para nosso projeto, pois sei que temos profissionais voluntários interessados em não só fazer o bem, ensinando de graça, mas em adquirir responsabilidade social, cidadania, cultura, numa relação dialógica e participativa com a educação.