Há quanto tempo não escrevo aqui! Nossa! Mais de quinze dias… Mas saibam meus amigos que não é por falta de querer, nem vou dizer também que é por falta de tempo, pois tempo é a gente quem faz. O motivo é a própria escrita, que é lenta e gradual, e às vezes estamos inspirados para escrever e às vezes não. Pois hoje eu estava e o que eu quero passar a fazer a partir de agora é isso, não deixar os momentos de inspiração passarem e capturá-los.

Quero falar sobre a Espiritualidade Tétrica. Você conhece alguém que apresenta esse tipo de espiritualidade? Provavelmente, sim. Vocês vão entender do que se trata esse conceito e já adianto que tudo aquilo que reflito aqui, observado através dos outros a minha volta, é porque provavelmente essa observação também está enraizada em mim. Eu também muitas vezes tenho a espiritualidade tétrica. E muitas vezes outras pessoas, as energias emanadas por quem está a nossa volta, nos faz ter este tipo de comportamento.

Este conceito eu conheci na Igreja Católica quando eu fazia um curso de catequista. Sempre é bom buscarmos o significado da palavra em sua etimologia. Tétrico vem do latim tétricus, é um adjetivo e quer dizer fúnebre; excessivamente triste; carrancudo; exageradamente sério; de aparência austera; rígido; que se expressa de modo severo; que demonstra rigidez ou inflexibilidade.

Portanto, vive a espiritualidade tétrica aquela pessoa que em tudo ou, em praticamente tudo, é excessivamente negativa. A gente fala assim: “hoje eu vou usar roupa branca quando formos jantar no restaurante”. Aí, logo o tétrico diz assim: “ih cuidado, pode cair molho na roupa”. Você apresenta todo contente algum plano, algum projeto, e o tétrico: “você não tem medo de se decepcionar?”

tristeza

Precisamos lembrar, entretanto, em nossa postura cristã, de acolher esses nossos semelhantes, pois são pessoas que precisam de ajuda e que vivem uma insegurança enorme, advinda de frustrações no cotidiano da vida. Convenhamos que a vida muitas vezes é amarga e cruel com muitas pessoas.

A pessoa negativista vê problema em tudo, vê empecilho em tudo, só pensa nos desafios e nas cruzes que serão carregadas. Nunca no lado bom. Tenho feito esse exercício de procurar olhar as coisas somente pelo lado bom e tem dado muito certo. Tudo na vida é difícil, porém as dificuldades podem ser enfrentadas. “Que as pedras no meu caminho, meus pés suportem pisar”, diz Roberto Carlos na Canção Nossa Senhora. Mas nós também podemos retirar as pedras do nosso caminho.

alegria

Considero-me austero e muito nervoso, impaciente e às vezes apressado demais. Outro dia estranhei quando uma amiga me disse que eu estou sempre sorrindo, sempre com a cara alegre. Fiquei feliz por saber que minha aparência e minha energia agradou a minha amiga e devemos lutar mesmo para colocarmos alegria no nosso viver. As rugas chegarão de qualquer jeito, não tem creme caro que as combata. Então, para que antecipá-las? Vejamos solução, onde outros só veem problemas.

Deixemos a espiritualidade tétrica e passemos para a espiritualidade carismática (só pra voltar ao dicionário, carismático quer dizer fascinante, que tem carisma, graça, benção…). Um abraço aos meus leitores! Axé! Força! Luz!

Anúncios