Domingo de Páscoa! Que significa “passagem”! Estava pensando na atualização do blog, já tenho alguns temos que quero abordar e neste de hoje o título seria a seguinte interrogação: “A arte imita a vida ou a vida imita a arte?” A pergunta surgiu através de uma postagem do meu amigo Thiago Daniel sobre o beijo gay na novela das oito.

Para respondê-la precisaríamos saber de qual arte estamos falando. Se é da arte massiva, é claro que o que acontece é o contrário: a vida está imitando a “arte”. Inculca em nós aquilo que querem vender e aceitamos calados.

Mas o que isto tem a ver com a Páscoa-Passagem? É que para vivenciarmos esse passamento da morte para a vida que celebra a liturgia católica, precisamos deixar os modismos e que a morte do homem velho aconteça para que ressurja o “novo”. Só que não é da noite para o dia. Não é a celebração pascal que irá nos fazer mudar. É uma mudança progressiva e a cada ano que se celebra os ritos da Semana Santa, podemos dar um passinho a mais na consolidação do homem-novo.

passagemflores

A arte sempre imitou a vida e nos deu a oportunidade de refletirmos com ela. Agora, num mundo da imagem, tudo é divulgado, tudo é publicado, debates sem fim, uns contra, outros a favor… E aí, a vida vai imitar a “arte”? Mas qual arte queremos imitar?

Eu quero imitar a arte da paz, fé, esperança e amor. Pois, só assim vejo a oportunidade da verdadeira passagem. Quero imitar a arte do Cristo, para ser novo homem nascido do teu coração. Páscoa. Passagem. Passemos. E você como será sua passagem? Qual arte está imitando e qual quer imitar?