obelisco

Muitos jovens sonham em conquistar o mundo nas asas de um avião e aportar em outro país para conhecer novas culturas e aprender ou praticar um novo idioma. Muitos dos que sonham conseguem, mas muitas vezes vão em intercâmbios estudantis e a tarefa no outro país é apenas estudar. Não é o que está acontecendo com Bianca Larissa Faria Alves.

Há quase um mês e meio nos Estados Unidos a jovem está se esforçando ao máximo e trabalhando muito para conquistar seus sonhos. Suas aventuras e desafios começaram muitos antes de Bianca embarcar. O sonho do intercâmbio é antigo e a escolha do país não foi por acaso:

“Eu sempre tive muito interesse por outras culturas e idiomas. Por causa do meu gosto musical e amor por filmes eu sempre tive uma quedinha pelos States. Desde os meus 10 anos mais ou menos, meu maior sonho é morar aqui”, conta pela web direto da capital americana – Washington DC, onde mora a família que a acolheu.

No Brasil, milhares de jovens saem do país anualmente em busca de aprimoramento acadêmico e profissional. O Programa Ciências sem Fronteiras, do Governo Federal tem levado estudantes não só para os EUA, mas a diversas partes do mundo.

Ciente das dificuldades que encontraria em outra pátria, Bianca começou a se preparar e aconselha quem quer realizar este sonho, não deixar para depois, pois compensa e muito, mas tem que se preparar nos mínimos detalhes. “Fiz um curso de inglês por três anos, entrei no nível de pré-avançado, pois já tinha aprendido muito do idioma sozinha através de músicas, filmes e jogos de vídeo-game.  Consegui o contato da empresa de intercâmbios, a Bil Intercâmbios, onde eles me apresentaram o programa Au Pair, que é o que estou fazendo”, conta.

A empresa que a jovem escolheu é particular. Com planejamento e organização, a passense conseguiu juntar a grana que foi o equivalente a 1.600 reais. Planejar-se para tirar o passaporte e conseguir o visto é o ponto principal, pois o visto só sai depois de 6 meses da inscrição do passaporte.

Depois que se cadastrou na empresa de intercâmbio, o perfil de Bianca entrou no ar pela internet e no segundo dia on-line, uma família entrou em contato e no outro recebeu um e-mail de interessados. “Considero que meu processo foi rápido, tem pessoa que espera meses pra encontrar uma família”.

A fase ainda é de adaptação. Ela ficou com a primeira família que entrou em contato: um casal com um filho de 12 anos e gêmeas de 9 anos. Uma das gêmeas possui necessidades especiais. Para Bianca o desafio é grande, “as crianças dão um pouco de trabalho, mas acho normal. Estamos nos dando muito bem!”, diz.

Bianca em frente ao Capitólio, que é o centro legislativo dos EUA
Bianca em frente ao Capitólio, que é o centro legislativo dos EUA

Desafios e vantagens

Sentir saudade da família, trancar no porão, que é o quarto de Bianca na residência da família e chorar sozinha porque levou uma bronca da patroa… Tudo isso é compensado quando se avaliam os efeitos positivos. O que mais chamou a atenção nos States, como ela mesma diz, é a economia e o desenvolvimento sociocultural. “As pessoas são educadas, tem muito estrangeiro, tem muita oportunidade. A desigualdade financeira aqui é bem menor, qualquer um aqui pode ter um Iphone 5. Eu comprei um Laptop bom com três semanas de trabalho por exemplo, sem contar que as coisas aqui sao bem mais baratas”, descreve a jovem que fez um blog na internet contando toda a sua experiência desde ainda o preparo no Brasil. Quem quiser acessar o endereço é http://biaspark.blogspot.com/.

Realidade que não é ficção, troca de culturas e aprimoramento, a brasileira completa concluindo e traçando seus objetivos enquanto está na América do Norte: “Quero viver a cultura deles e ensinar a minha, como já tenho feito muito; melhorar meu inglês, fazer algum curso, ainda não escolhi, mas pensei em algo relacionado com a área de Relações Internacionais, Recursos Humanos e até de Inglês mesmo. Tenho muito a crescer aqui profissionalmente e pessoalmente, quero aproveitar ao máximo todas as oportunidades que me aparecerem”.

Bianca e amigas internacionais
Bianca e amigas internacionais

baseball

APOIO CULTURAL AO BLOG

NataliaPsicologa

(Apoie o blog você também. Anuncie aqui! Contatos: intertextopassos@gmail.com / 9177 1141 – 9948 5958)