30anoscomfoucault

Estive na última quinta-feira na UNESP de Araraquara para participar do primeiro dia do Colóquio “30 anos com Foucault”, uma referência aos 30 anos de morte do filósofo e das pesquisas empreendidas sobre suas temáticas no Brasil. Em agradável companhia da Professora Heloísa Mônica e Patrícia das Graças Sobrinho saímos de Passos às 5h30 da matina.

Foi um dia de muito debate e de muita discussão. Lá nos encontramos com as amigas Michelle Aparecida Pereira Lopes e Fabrícia Aparecida Migliorato Corsi, que são doutorandas em Linguística na UFSCar.

Conheci pessoalmente o professor Dr. Nilton Milanez. Uma pessoa surpreendente e que se pronunciou acerca do corpo e discurso em Michel Foucault, brilhantemente.

Deixo aqui uma citação colocada na fala de Nilton que nos faz pensar com esse filósofo – Michel Foucault – o quanto ainda somos pequenos e o quanto precisamos refletir e pensar nos discursos à nossa volta. Esse post tem a intenção de apenas registrar na minha memória pessoal (e coletiva) evento tão importante em nossas formações acadêmicas.

“Penso que seja isso o que torna ‘perturbadora’ a homossexualidade: o modo de vida homossexual muito mais do que o ato sexual mesmo. Imaginar um ato sexual que não seja conforme a lei ou a natureza, não é isso o que inquieta as pessoas. Mas que indivíduos comecem a se amar, eis ai o problema” (Michel Foucault).

30anoscomfoucault-palestranilton

 

30anoscomfoucault-plateia

 

Anúncios