O estudante João Vitor Alonso dos Santos, 11 anos, que está no 7º ano na Escola Estadual Nossa Senhora da Penha foi o único de Minas Gerais a conquistar uma medalha de ouro no Quadro de Mérito da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) de 2011. Entre os 18 contemplados, João Vitor ficou na 15ª posição e é o único estudante de escola pública entre todos os classificados. O aluno totalizou 9.091 pontos na classificação final. É a primeira vez que Passos conquista uma medalha de ouro na competição. Na semana de 11 a 15 de julho, ele participou de um Curso de Programação na Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos.

João Vitor

A organização da OBI na cidade de Passos está a cargo da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) na pessoa do delegado regional da competição, o professor do curso de Sistemas de Informação, Gualberto Rabay. Além de João Vitor, Passos ainda conquistou uma medalha de prata, uma de bronze e duas honra ao mérito, todas na modalidade Iniciação Nível 1. A medalha de prata foi conquistada pela aluna Anna Laura Piantino Marques, do Colégio Imaculada Conceição (CIC). A medalha de bronze foi conquistada por Thamara Araújo Wenceslau, do Colégio Tiradentes. O prêmio de Honra ao Mérito ficou para Paolla Costa França Aguiar de Paula e Ana Paula Melo Amorim Pinto, ambas alunas do CIC.

 A OBI é realizada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC). A competição é organizada nos moldes das outras olimpíadas científicas brasileiras, como Matemática, Física e Astronomia. O objetivo é despertar nos alunos o interesse pela informática, uma ciência muito importante na formação básica hoje em dia, através de uma atividade que envolve desafio, engenhosidade e uma saudável dose de competição. A prova é pautada em cima de conhecimentos de matemática e raciocínio lógico. A olimpíada acontece em duas etapas. A primeira fase aconteceu no dia 26 de março e a segunda fase, que é destinada apenas para os alunos classificados, aconteceu no dia 14 de maio.

A organização da FESP permite que diversos estudantes participem já que o professor Rabay visita as escolas que aceitam conhecer a OBI. Com esse trabalho, Passos tem revelado talentos exemplares. “Visitamos escola por escola quando a direção nos autoriza. Fazemos um trabalho diferenciado do que acontece, por exemplo, nas grandes capitais como Belo Horizonte, onde apenas é afixado um cartaz nos quadros de aviso. Aqui em Passos fazemos um trabalho motivador, por meio da FESP, visitando as escolas e apresentando a OBI aos alunos. Isso tem revelado grandes conquistas e os resultados ao longo de cerca de 8 anos vem melhorando cada vez mais e apresentando destaques como é o caso de João Vitor”, frisou Rabay.

A diretora da Escola Estadual Nossa Senhora da Penha, Jaqueline Martins Lemos concorda com o professor Rabay e considera que o estímulo aos alunos é muito importante e que a escola vem fazendo um trabalho intenso estimulando o ensino da matemática, o que mostra o resultado positivo com a conquista de João Vitor. “Preocupamos em oferecer apoio aos alunos e incentivo para participar de eventos extra-curriculares que colaboram para o crescimento de nossos alunos. Além da Olimpíada de Informática os alunos também participaram da Olimpíada de Astronomia e da Olimpíada de Matemática. Estamos orgulhosos com a conquista de João Vitor”, disse a diretora.

João Vitor sempre gostou da matemática. Atento aos avanços da computação ele faz curso de informática e possui computador em casa, o que promove um desenvolvimento ainda maior das habilidades de raciocínio lógico. Filho de Simone Alonso do Carmo Santos e Antonio Benedito dos Santos ele está ansioso para o curso que acontece na próxima semana e que é realizado apenas com os estudantes que conquistam medalha de ouro na OBI. “Fiquei satisfeito com o resultado. No dia das provas tinham questões mais fáceis e outras mais complicadas, mas sempre coloquei na cabeça que ia ganhar esse prêmio, tive sempre o pensamento positivo e isso me ajudou muito. Estudei bastante também”, conta João Vitor.

Toda a família está orgulhosa e satisfeita com a conquista do garoto. “Ele pôs em mente que ia conquistar esse prêmio e não é que conquistou mesmo? Temos um mineirinho entre os melhores e ele é daqui de Passos. Isso me orgulha muito por ser a mãe deste campeão”, comentou a mãe de João Vitor, Simone Alonso.

De acordo com o professor Rabay o curso em São Carlos é um curso de iniciação à programação que trabalha com uma linguagem destinada aos adolescentes, com o uso de diversos recursos como os audiovisuais

A FESP se orgulha por ter contribuído por meio da organização e divulgação da OBI para revelar um talento tão promissor. Conforme informou Rabay, João Vitor tem ainda a possibilidade de outras conquistas posteriores, pois no ano que vem pode ainda participar da OBI na modalidade Iniciação Nível 2 e quando estiver no Ensino Médio, se desejar seguindo com seus conhecimentos na área de programação, poderá participar dentro desta modalidade da OBI. A FESP satisfeita com o resultado quer apoiar o estudante, através do curso de Sistemas de Informação. Durante todo o ano o curso promove atividades diversas, como oficinas e palestras dos quais João Vitor será convidado a participar.

Danilo Vizibeli para Departamento de Comunicação e Marketing – FESP/UEMG

Profa. Jaqueline Lemos Martins (Diretora da E.E.Nossa Senhora da Penha), Simone Alonso (Mãe de João Vitor), João Vitor e Prof. Gualberto Rabay (Professor da FESP e Delegado Regional da OBI)
Anúncios