Temos assistido nos últimos tempos um crescimento vertiginoso da presença na mídia de filmes, novelas e outras peças com temática espírita.

Recentemente terminei de ler os livros: Sempe há uma chance (Lucimara Breve, Hermes e Lucius), Por uma vida melhor (Richard Simonetti) e Um Roqueiro no Além (Zílio/ Nelson Moraes). E recebi hoje um amigo em casa que tivemos um bom bate papo sobre a doutrina.

André Luiz é recebido pelo governador em Nosso Lar: lição do serviço

O mais importante de toda essa movimentação que coloca o Espiritismo em voga não é somar novos adeptos a essa corrente filosófica, religiosa e científica. Quando do filme “Nosso Lar” temos valioso exemplo da humildade em que André Luiz é recebido pelo governador da Colônia  e este se depara sobre os pés de André Luiz e beija suas mãos. O exemplo do serviço assim como Cristo lavou os pésdos  doze.

Na obra Um Roqueiro do Além temos os paraísos infernais (paradoxo bem explícito e proposital) em que muitos espiritos se colocam, verdadeiros laboratórios de drogas e sexualidade exacerbada. Paraísos infernais porque para muitos é o paraíso e para outros é o verdadeiro inferno. Somos muitas vezes enganados nas escolhas do que realmente é bom para nós.

Um Roqueiro no Além: paraíso ou inferno?

Muitos pensam, e confesso que eu pensei e também penso as vezes: se a misericórdia de Deus é tão grande porque existem tais lugares, porque devemos crer nessa situação? Sim seria bem melhor pensarmos que Deus nos quer bem e nos colocaria em situações celestiais. Mas e nós, queremos? Somos vítimas e aprisionados de nós mesmos. Somos julgados pela nossa própria consciência.

Então, o maior benefício que essa evidência do Espiritismo possa fazer não é transformar todos em adeptos da Doutrina. Mas, que todos possam ao menos refletir um pouco da necessidade da transformação e de que se a misericórdia divina é grande é nesse sentido que Deus vai fazer com que aprendamos com os próprios erros. O sofrimento corretivo também é dádiva da misericórdia de Deus.

Um abraço a todos, bençãos sempre

Do jornalista, hoje na posição de Espírito em evolução

Danilo Vizibeli