Escrever é um dilúvio conflituoso, onde as gotas que caem fortes das nuvens do céu são as letras e palavras que se desatinam no papel. Os relâmpagos e trovões são as relações sintáticas estabelecidas por estas gotas de água-palavras. E os empobrecidos e despossuídos pela catástrofe são o contexto em que permeiam essa entidades da língua. São o tema e a ação.
Danilo Vizibeli

Anúncios