A Felicidade, Entre o Ter e o Ser

Hoje em dia, o que conta são os bens que a pessoa possui e a imagem imposta pela mídia.

Muitas pessoas julgam as outras pelo o que elas têm: casa, carro, dinheiro. Se possui bens e um cidadão direito. Se mora em uma favela e se veste simploriamente é intitulado bandido ou marginal. Pode parecer bizarro, mas há muita gente bem vestida que não possui o caráter e a educação daquele que está mal-vestido.

O que influencia muito hoje em dia, é o padrão que a mídia impõe: mulheres lindas, homens fortões, carões e dinherama. Muitas pessoas não preenchem esses padrões e às vezes poupam dinheiro na alimentação, para investir na beleza e na exibição.

O caráter não mais é um critério de julgamento. A dignidade deixou de ser tão importante. Você é julgado pelo que você tem, não pelo que você é. Hoje somos dignos se possuímos riquezas e não se vivemos honestamente ou se fazemos o bem.

Devemos saber equilibrar a busca do ter para sermos felizes como somos, é claro, vaidade e ego são importantes, mas devemos ir em busca deles até onde podemos sem exageros. Não devemos seguir o padrão imposto pela mídia e sim realmente para sermos felizes. Temos que levar em conoto nosso caráter, a nossa educação, a dignidade, a busca pela felicidade é como uma balança que não deve pesar para o lado do que tenho e sim do que sou!

Redação do aluno VALDINEI A. FRANCA

Curso Pré-Vestibular Comunitário “Núcleo Dércio Andrade” – Educafro

NOTA: 9,0

OBSERVAÇÃO: Valdinei, cuidado com o uso exagerado da expressão “hoje em dia” e cuidado para separar melhor as frases com as pontuações adequadas, principalmente no último parágrafo.

OBS 2: Este tema foi extraído do vestibular da UNESP – 2009

About these ads
Explore posts in the same categories: Uncategorized

4 Comentários em “A Felicidade, Entre o Ter e o Ser”

  1. Bianca Says:

    Essa é uma dissertação correto ? Como tal , não deve conter uso de 2º ou 3º pessoa.

    • danvizi Says:

      O uso de primeira pessoa (Eu) é realmente abominável. Não vejo que ele usou 2ª ou 3ª pessoa como você disse, mas usou a 1ª do plural e a 3ª do singular e plural. A 3ª pessoa é mais do que admissível. A primeira do plural realmente não é adequado mas é mais aceitável do que a primeira do singular. Tudo isso é passado para os alunos. Mas o objetivo não é ficar preso apenas a forma canônica o que pode ou não pode mas estimular o aluno a escrever e aos poucos esses desvios vão sendo consertados.


  2. vou dar uma dica em vez de “hoje em dia” use Hodiernamente vai lhe ajudar em seu texto;

  3. Ailatan Says:

    Gostei!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: